fbpx
Monitor

Mercado de milho deve fechar semana com negócios limitados no Brasil

      Porto Alegre, 1 de fevereiro de 2019 – O mercado brasileiro de milho deve encerrar a semana com uma movimentação bastante calma nos negócios, em meio ao quadro de oferta reduzido e ao interesse dos produtores nas negociações envolvendo a soja. No cenário internacional a Bolsa de Chicago tenta uma reação frente às perdas da última sessão.

 

CHICAGO

 

* A posição março de 2019 tem preço de US$ 3,78 3/4 por bushel, alta de 2,25 centavos de dólar, ou 0,59%.

 

* O mercado se recuperou das perdas da última sessão e busca suporte na esperança de que um acordo seja selado entre os Estados Unidos e a China. A delegação chinesa disse que houve importante progresso nas negociações.

 

* Ontem (31), os contratos de milho com entrega em março de 2019 fecharam a US$ 3,76 1/2, recuo de 4,75 centavos de dólar, ou 1,24%, em relação ao fechamento anterior.

 

CÂMBIO

 

* O dólar comercial opera a US$ 3,6650, com alta de 0,16%.

 

INDICADORES FINANCEIROS

 

* As principais bolsas da Ásia fecharam em alta. Xangai, +1,30%. Tóquio, +0,07%

 

* As bolsas na Europa operam mistos. Paris, -0,05%; Frankfurt, -0,19%; Londres, +0,15%.

 

* O petróleo opera em baixa. Março do WTI em NY: US$ 53,71 barril (-0,14%).

 

* O Dollar Index registra desvalorização de 0,05% a 95,50 pontos.

 

MERCADO

 

* O mercado brasileiro de milho não apresentou novidades nesta quinta. Os consumidores seguem encontrando dificuldade na aquisição de lotes mais significativos. O foco dos produtores permanece na colheita e no escoamento da soja, com a comercialização de milho relegada ao segundo plano. A expectativa é de alguma alta das indicações no curto prazo.

 

* No porto de Santos, a cotação baixou de R$ 38,50 para R$ 38,00 a saca na base de compra. Em Paranaguá, R$ 36,00 a saca na base de compra, contra R$ 37,00 de ontem. O mercado sentiu a queda acentuada do dólar.

 

* No Paraná, a cotação ficou em R$ 35,50/36,50 a saca em Cascavel. Em São Paulo, o preço estabilizou em R$ 37,00/38,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 41,50/42,00 a saca.

 

* No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 37,50/38,50 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 35,50/36,50 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 30,00/31,50 em Rio Verde. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 26,00/27,00 a saca em Rondonópolis, na base do vendedor.

 

AGENDA

 

– Dados sobre a evolução das lavouras do Mato Grosso – Imea, na parte da tarde.

 

– Evolução da colheita de soja no Brasil – SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

 

Arno Baasch ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

 

 

Sobre o autor

Arno Baasch

Deixe um Comentário