fbpx
Mercado

Milho tem dia de cotações firmes e atenções para RS

Porto Alegre, 10 de janeiro de 2019 – O mercado brasileiro de milho manteve preços pouco alterados nesta quinta-feira, mas sustentados com oferta limitada e preocupações com o clima para a colheita no Rio Grande do Sul. As chuvas estão atrapalhando o processo inicial da colheita do milho em áreas gaúchas.

 

No porto de Santos, a cotação ficou em R$ 37,50 a saca na base de compra. Em Paranaguá, R$ 35,50 a saca na base de compra

 

No Paraná, a cotação ficou em R$ 35,00/36,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, o preço esteve em R$ 37,00/38,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 41,00/42,00 a saca.

 

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 38,00/39,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 34,50/35,50 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 30,00/31,00 em Rio Verde. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 26,00/27,00 a saca em Rondonópolis, na base do vendedor.

 

Chicago

 

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou com preços significativamente mais baixos. O mercado seguiu a vizinha soja caiu com o esfriamento do otimismo por novas compras da China, em meio à ausência de novidades concretas quanto as conversas entre China e Estados Unidos visando um acordo comercial, o que contribuiu para um movimento de vendas por parte de fundos especuladores.

 

Os contratos de milho com entrega em março de 2019 fecharam a US$ 3,76 1/4, recuo de 5,75 centavos de dólar, ou 1,5%, em relação ao fechamento anterior. A posição maio de 2019 fechou a US$ 3,84 1/2 por bushel, queda de 5,50 centavos de dólar, ou 1,41%.

 

Câmbio

 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje em alta de 0,56%, sendo negociado a R$ 3,7100 para venda e a R$ 3,7080 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,6760 e a máxima de R$ 3,7250.

 

Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

 

 

 

Sobre o autor

Lessandro Rocha Carvalho

Deixe um Comentário