fbpx
Notícias Arroz

Programação paralela da Abertura da Colheita de Arroz destaca desafios na cadeia

Porto Alegre, 7 de fevereiro de 2019 – A 29ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz que será realizada de 20 a 22 de fevereiro, na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS), na região de Pelotas (RS), vai contar com uma intensa programação composta por fóruns técnico e de mercado, além de palestras, oficinas, vitrines tecnológicas, feiras e dinâmicas de equipamentos. O evento deste ano tem como tema “Matriz Produtiva: Atividade Diversificada, Renda Ampliada”.

 

O ano de 2019 será de grandes desafios na cadeia produtiva do arroz devido aos graves problemas pelos quais o setor atravessa e também porque estará na pauta a reforma tributária. A afirmação é do presidente da Câmara Setorial Nacional do Arroz, Daire Coutinho. No próximo dia 20, a Câmara vai se reunir durante a Abertura Oficial da Colheita do Arroz para debater as demandas do setor produtivo. Segundo Coutinho, o setor precisa de algumas decisões tributárias pois vem sofrendo com a entrada de arroz importado do Mercosul, principalmente o setor produtivo. “Entendo que não existe cadeia produtiva forte sem que os elos tenham força. Então a manutenção da qualidade econômica de todos os elos da cadeia é muito importante. E o setor produtivo passando por esta crise é motivo de enfraquecimento da cadeia como um todo”, afirma.

 

Coutinho sinaliza que também uma das discussões importantes durante a reunião será a questão do quadro de oferta e demanda em razão dos prejuízos que aconteceram na lavoura com os eventos climáticos. Salienta que a Câmara Setorial Nacional do Arroz realizou um trabalho anteriormente mostrando quais eram os pontos principais a serem discutidos e a previsão é de que nesta reunião sejam fechadas todas as demandas da cadeia produtiva junto ao novo governo. “Como tem acontecido nos últimos anos, deveremos ter uma acalorada discussão a respeito de todas as necessidades do setor produtivo, com a presença de todos os membros da Câmara Setorial. Já temos algumas confirmações de participação tanto do setor produtivo como do setor industrial do Centro do país. Portanto, será o momento e o lugar de discutirmos todas as questões que envolvem a lavoura de arroz, indústria e comercialização”, informa. As informações são da assessoria de imprensa da Federarroz.

 

Revisão: Rodrigo Ramos / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

Sobre o autor

Rodrigo de Moraes Vargas Ramos

Deixe um Comentário