fbpx
Notícias Soja

SOJA: Alta infestação de plantas daninhas desafia cultivo em todo o Brasil

Foz do Iguaçu, 7 de fevereiro de 2019 – O aumento da resistência a plantas daninhas pode ser visto hoje como um dos maiores desafios para o cultivo das lavouras de soja, conforme destacou o marketing de Enlist da Corteva Agriscience, Diego Rorato, em entrevista à Agência SAFRAS, no Show Rural Coopavel, em Cascavel (PR).

 

De acordo com Rorato, a incidência da presença da Buva nas lavouras de todo o Brasil cresceu vertiginosamente ao longo dos últimos sete anos, chegando a 300%. “A planta surgiu no oeste do Paraná, mas por seu alto poder de infestação, logo se espalhou para áreas produtoras do Centro-Oeste e do Cerrado. Cada planta de buva produz em torno de 100 mil sementes. Hoje um metro quadrado de buva em uma lavoura de soja pode ocasionar uma perda de três a sete sacas de produtividade em um hectare”, explica.

 

Outra planta daninha que preocupa muito é o capim amargoso, que ocupa pelo menos 9,5 milhões de hectares de soja dos 35 milhões de hectares cultivados em todo o país, causando também inúmeros prejuízos aos produtores. “Dessa área total cultivada com a oleaginosa no pais, cerca de 20 milhões de hectares, ou 60%, estão infestados com capim amargoso e buva, o que é algo muito preocupante, pois a cada ano a resistência das plantas daninhas têm crescido”, comenta.

 

Trabalhando no sentido de mitigar os efeitos da resistência de plantas daninhas e também de maximizar o controle de lagartas, Diego Rorato explica que a Corteva está trazendo ao mercado, na safra 2020/21, a tecnologia Enlist. “Essa é uma nova ferramenta que busca o controle de plantas daninhas, permitindo o uso de 2,4-D, glifosato e glufosinato, não apenas na cultura da soja, mas também do milho, visando maximizar o potencial produtivo das culturas e auxiliando no controle das principais pragas que agem nas duas culturas”, finaliza.

 

Arno Baasch ([email protected]) / Agência SAFRAS

 

Copyright 2019 – Grupo CMA

 

Sobre o autor

Arno Baasch

Deixe um Comentário