Algodão tem preços estáveis no Brasil e segue competitivo ante EUA

111

     Porto Alegre, 11 de outubro de 2019 – O mercado brasileiro de algodão vai encerrando a segunda semana de outubro com reduzido volume de negócios reportados e preços sem grandes alterações. A média no CIF de São Paulo ficou em R$ 2,46 por libra-peso, mesmo valor da semana anterior.

     Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, o produto nacional segue ganhando competitividade em relação ao norte-americano. No FOB do porto de Santos, o produto brasileiro fechou a quinta-feira indicado a 61,71 centavos de dólar por libra-peso, valor 1,85% inferior à indicação do contrato de dezembro na Ice Futures de Nova York. “Há um mês, estava 3,4% acima”, lembra.

     Destaque para a estimativa de safra 2019/20 divulgada pela Conab nesta quinta-feira. A autarquia projeta que serão produzidas 2,715 milhões de toneladas (pluma), recuo de 0,4% na comparação a safra 2018/19. “Se confirmada, seria a segunda maior dá história e geraria um novo excedente sobre o consumo próximo a 2,0 milhões de toneladas”, pondera Bento.

     Conforme a estimativa de SAFRAS & Mercado divulgado dia 10 de outubro, a produção brasileira de algodão em pluma deverá totalizar 2,602 milhões de toneladas em 2019/20, recuando 6,6% sobre o ano anterior, quando a safra ficou em 2,785 milhões. Na estimativa anterior, de julho, eram esperadas as mesmas 2,602 milhões de toneladas. A área plantada deverá ser de 1,520 milhão de hectares, diminuindo 6,3% sobre o total semeado em 2018/19, de 1,622 milhão de hectares. Em julho, eram esperados 1,509 milhão de hectares.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA