SAFRAS aponta comercialização de café do Brasil 2019/20 em 53%

125

     Porto Alegre, 11 de outubro de 2019 – Embora o Brasil mantenha um fluxo sólido de exportações de café nos primeiros meses da temporada 2019/20, a comercialização da safra 2019/20 perdeu intensidade no último mês de setembro. Segundo levantamento de SAFRAS & Mercado, as vendas da safra de café do Brasil 2019/20 (julho/junho) chegaram a 53% do total até o dia 08 de outubro. Em relação ao último levantamento, de 09 de setembro, a comercialização evoluiu em 6 pontos percentuais.

     As vendas ainda estão adiantadas em relação ao ano passado, quando 51% da safra 2018/19 estava comercializada até então. Mas, a comercialização está ligeiramente abaixo da média dos últimos 5 anos, que é de 54% para esta época.

     Com isso, já foram comercializadas 31,03 milhões de sacas de 60 quilos, tomando-se por base a estimativa de SAFRAS & Mercado, de uma safra 2019/20 de café brasileira de 58,9 milhões de sacas.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, as vendas da safra brasileira 2019 perderam um pouco de ritmo ao longo do último mês de setembro, mas seguem mais aceleradas na comparação com igual período do ano passado. “As vendas antecipadas dão sustentação aos embarques nesse começo de temporada. E a recente puxada no dólar ajudou a destravar alguns negócios, embora as dúvidas produtivas tenham limitado um fluxo comercial mais intenso”, comenta.

     Destaque para o arábica, com comercialização chegando a 52% da safra. “As vendas desses cafés estão bem acima de igual época do ano passado (48%) e em linha com a média para o período. Por outro lado, as vendas de conilon são de apenas 54% da safra, bem aquém de igual período do ano passado (60%) e também abaixo da média dos últimos 5 anos para o período (60%)”, conclui o consultor.

Exportações

     As exportações totais brasileiras de café, somando o grão e o produto industrializado (torrado e moído e solúvel), chegaram a 3,2 milhões de sacas de 60 quilos em setembro, com aumento de 2,6% sobre o mesmo mês do ano anterior. Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) e mostram que os embarques de setembro são os maiores para o mês dos últimos 5 anos.

     Os embarques no acumulado do ano civil de 2019 chegam a 30,4 milhões de sacas, de janeiro a setembro, e representam aumento de 27,7% contra o mesmo período acumulado do ano passado. Também são os maiores para o período dos últimos cinco anos.

      Nos três primeiros meses da temporada 2019/20 (julho-setembro), as exportações acumuladas chegam a 9,9 milhões de sacas, de acordo com o Cecafé. Há aumento de 9,9% neste acumulado contra o mesmo período da temporada anterior. Segundo Barabach, prevalece a ideia de um fluxo externo bem ativo neste começo de temporada comercial. “No entanto, é natural esperar uma gradativa acomodação no ritmo dos embarques com o andamento da entressafra, por conta da produção menor colhida esse ano”, comenta o consultor.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA