IPC da China sobe 3% em setembro, maior nível em seis anos

149

     Porto Alegre, 15 de outubro de 2019 – O índice de preços ao consumidor da China subiu 3,0% em setembro na comparação com igual período de 2018, seu maior nível em quase seis anos e após a alta de 2,8% registrada em agosto, segundo dados do departamento de estatísticas do país.

     Na comparação com o mês anterior, o índice de preços ao consumidor da China subiu 0,9% em setembro, após avançar 0,7% em agosto. Nos nove primeiros meses do ano, o índice avançou 2,5%.

     O preço dos alimentos, que representa quase um terço do índice, subiu 11,2% em setembro em base anual, a maior alta em quase dez anos, após avançar 10,0 em agosto. Em termos mensais, os preços de alimentos subiram 3,5% em setembro, após a alta de 3,2% de agosto.

     Os preços de carne de porco subiram 69,3% em setembro em base anual, após a alta de 46,7% de agosto, afetando o índice de preços ao consumidor em cerca de 1,65 ponto percentual (pp), com a oferta reprimida devido ao surto de gripe suína africana.

     Os itens não alimentícios ficaram 1,0% mais caros no ano, após a alta de 1,1% do mês anterior, e avançaram 0,2% em setembro em base mensal, depois da alta de 0,1% de agosto.

     Os preços de bens de consumo tiveram inflação anual de 4,0% e de 1,5% em termos mensais, após registrar em agosto 3,6% e 1,1%, respectivamente. Os preços de serviços, por sua vez, aumentaram 1,3% em base anual e recuaram 0,1% em base mensal. Em agosto, houve alta anual de 1,6% e mensal de 0,2%. Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS