Pequenos produtores certificam áreas com soja RTRS na Índia e na China

434

Porto Alegre, 2 de dezembro de 2020 – No acumulado de 2020, 9.281 produtores de soja indianos já certificaram 16.223 hectares e 35.689 toneladas de soja sob o Padrão RTRS de Produção de Soja Responsável. Os produtores da Índia se juntam a outros oito produtores com certificação RTRS na China, que produziram 61.348 toneladas de soja em 24.058 hectares no mesmo período.

No caso da Índia, onde os produtores certificados são representados por Mahaveer Udhyog e Arvind Limited, os produtores individuais são pequenos proprietários, cada um com uma média de dois a três hectares. Os produtores certificados na China, representados pela Sinograin Northern Agriculture Development Company Ltd., possuem pouco mais de 3.000 hectares cada.

Nos dois países, os produtores de soja foram agrupados na modalidade de Certificação Grupal e todos cumpriram igualmente os 106 indicadores globais de certificação, de acordo com os cinco princípios da RTRS: cumprimento da legislação e boas práticas de negócios; condições de trabalho responsáveis; relações responsáveis com a comunidade; responsabilidade ambiental; e boas práticas agrícolas.

Gomtesh Doshi, representante da Mahaveer Udhyog, garante que a certificação e, mais especificamente, a implementação de boas práticas agrícolas aumentaram consideravelmente a eficiência das tarefas. “A certificação RTRS aumenta a eficiência da gestão da propriedade, o que se traduz em proteção do solo e melhor gestão da água. Também observamos maior motivação por parte dos funcionários e relações mais fortes com vizinhos e comunidades.”

O porta-voz da Sinograin Northern Agriculture Development Company Ltd., o principal produtor certificado RTRS na China, Han Zhan destaca vários benefícios da certificação RTRS: “A gestão da produção melhorou como um todo: a produtividade está mais alta e o rendimento da soja aumentou. Houve também um impacto positivo no uso de insumos, com uma queda anual de 3% no uso de fertilizantes químicos e pesticidas.” Zhan também destacou o efeito ambiental positivo do padrão RTRS, que melhorou as práticas de gestão de resíduos dos produtores e manteve a nível da matéria orgânica do solo.

De acordo com Abhishek Bansal, Chefe de Sustentabilidade da Arvind Limited, a melhoria da gestão de resíduos e das condições de trabalho são dois dos principais benefícios da certificação: “Graças ao treinamento que os nossos agricultores receberam, vimos um aumento expressivo em matéria de conscientização e adoção de medidas de saúde e segurança entre os trabalhadores do campo.”

As informações são da Alfapress Comunicações.

Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA