PIB do Brasil cresce 7,7% no 3o trimestre – IBGE

296

    Porto Alegre, 3 de dezembro de 2020 – O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 7,7% no terceiro trimestre de 2020 (comparado ao segundo trimestre de 2020), na série com ajuste sazonal, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em relação a igual período de 2019, o PIB caiu 3,9%. No acumulado dos quatro trimestres terminados em setembro, houve queda de 3,4% frente aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

     Em valores correntes, o PIB do terceiro trimestre de 2020 totalizou R$ 1,891 trilhão, sendo R$ 1,627 trilhão em Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 264,1 bilhões em Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

     A taxa de investimento no terceiro trimestre de 2020 foi   de 16,2% do PIB, ficando praticamente estável em relação a observada no mesmo período de 2019 (16,3%).

     No acumulado do ano até o terceiro trimestre de 2020, o PIB caiu 5,0% em relação a igual período de 2019. Nesta comparação, a Agropecuária cresceu 2,4%, enquanto a Indústria (-5,1%) e os Serviços (-5,3%) registraram queda.

PIB cresce 7,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior

     No terceiro trimestre de 2020, o PIB cresceu 7,7% frente ao trimestre anterior, na série com ajuste sazonal. A Agropecuária caiu 0,5%, a Indústria cresceu 14,8% e os Serviços subiram 6,3%.

    Entre as atividades industriais, destaca-se o crescimento de 23,7% das Indústrias de transformação. Também houve aumento para Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos (8,5%), Construção (5,6%) e Indústrias extrativas (2,5%).

     Nos Serviços, todos os setores cresceram: Comércio (15,9%), Transporte, armazenagem e correio (12,5%), Outras atividades de serviços (7,8%), Informação e comunicação (3,1%), Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (2,5%), Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (1,5%) e Atividades imobiliárias (1,1%).

     Pela ótica da despesa, a Formação Bruta de Capital Fixo cresceu 11,0% em relação ao trimestre imediatamente anterior. A Despesa de Consumo das Famílias teve expansão de 7,6% e a Despesa de Consumo do Governo cresceu 3,5%.

     Já as Exportações de Bens e Serviços tiveram queda de 2,1%, enquanto as Importações de Bens e Serviços caíram 9,6% em relação ao trimestre anterior.

PIB caiu 3,9% no 3 trimestre de 2020

     Em relação a igual período do ano anterior, o PIB caiu 3,9% no terceiro trimestre de 2020. Foi a terceira queda consecutiva nesta comparação. O Valor Adicionado a preços básicos teve queda de 3,7% e os Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios retraíram 5,1%.

     Entre as atividades, a Agropecuária cresceu 0,4% em relação a igual período de 2019. Este resultado explica-se, principalmente, pelo crescimento da produção e ganho de produtividade da atividade Agricultura, que suplantou o fraco desempenho da Pecuária e da Pesca. Destaca-se o crescimento nas estimativas anuais de produção do café (21,6%), cana de açúcar (3,5%), algodão (2,5%) e milho (0,3%).

     A Indústria teve queda de 0,9%. Nesse contexto, a Construção recuou 7,9%, corroborada pela queda da ocupação nessa atividade. As Indústrias de transformação apresentaram variação negativa de 0,2%. A atividade de Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos, por sua vez, cresceu 3,8%, incentivada pela melhora nas bandeiras tarifárias, que se mantiveram verdes por todo o trimestre. As Indústrias extrativas cresceram 1,0% em relação ao terceiro trimestre de 2019, puxadas pelo crescimento da extração de petróleo e gás.

     Já os Serviços caíram 4,8% frente ao mesmo período de 2019, com destaque para a queda de Outras atividades de serviços (-14,4%) e Transporte, armazenagem e correio (-10,4%). Também houve retração em Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (-5,4%), Comércio (-1,3%), Informação e comunicação (-1,3%). Por outro lado, tiveram crescimento: Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (6,0%) e Atividades imobiliárias (2,7%).

     A Despesa de Consumo das Famílias caiu pelo terceiro trimestre seguido (-6,0%), influenciada pela pandemia de COVID-19 que, além de afetar negativamente o mercado de trabalho, provocou queda na oferta e demanda de serviços com peso relevante no consumo das famílias.

     A Formação Bruta de Capital Fixo caiu 7,8% no terceiro trimestre de 2020. A magnitude deste recuo é justificada pela queda na produção e importação de bens de capital, assim como pela queda na Construção.

     No setor externo, as Exportações de Bens e Serviços caíram 1,1% e as Importações de Bens e Serviços caíram 25,0% no terceiro trimestre de 2020.

PIB acumulado de janeiro a setembro tem queda de 5,0%

     No acumulado do ano até o terceiro trimestre de 2020, o PIB caiu 5,0% em relação a igual período de 2019. Nesta comparação, a Agropecuária cresceu 2,4%, enquanto a Indústria (-5,1%) e os Serviços (-5,3%) tiveram queda.

Taxa de Investimento foi de 16,2% no 3º trimestre

     A taxa de investimento no terceiro trimestre de 2020 foi de 16,2% do PIB contra 16,3% no mesmo período do ano anterior. A taxa de poupança foi de 17,3% no terceiro trimestre de 2020, maior que os 13,7% obtidos no mesmo período de 2019.

Revisões nas Contas Nacionais Trimestrais

     Na divulgação do terceiro trimestre de cada ano, as Contas Nacionais Trimestrais têm a rotina de realizar uma revisão mais abrangente. Nesta divulgação, os principais pontos revistos são destacados a seguir. As informações partem do IBGE.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA