Preço médio da saca do arroz recua no Rio Grande do Sul

245

Porto Alegre, 4 de dezembro de 2020 – A saca no arroz, na média do Rio Grande do Sul, encerrou a última quinta-feira cotada a R$ 102,30 com quedas de 1,02% em relação a semana passada, 3,13% ao mês anterior e alta de 116,83% quando comparado ao mesmo período do ano passado. Nesta semana, foi aprovado o projeto de lei número 38/2020, que torna obrigatório ao menos uma vez ao dia, durante todo o ano letivo, o fornecimento do arroz e feijão na alimentação escolar na rede pública de ensino do Estado de São Paulo.

O analista de SAFRAS & Mercado, Gabriel Viana, observa que existem algumas dúvidas quanto aos impactos que este projeto de lei teria no mercado doméstico de arroz, tendo em vista que deve elevar a demanda pelo cereal no estado paulista.

“O estado conta com 3,5 milhões de alunos, 5.399 escolas em seus 645 municípios. Considerando que algumas escolas já disponibilizam o alimento diariamente, o aumento da demanda não deve ser tão expressivo. Mesmo que nenhuma das 5.399 escolas disponibilizasse os alimentos para seus alunos e começassem a partir da PL, em um cálculo ‘grosseiro’(usando dados de consumo de arroz per capita do IBGE 2018), o máximo de elevação de demanda que ocorreria no estado seria por volta de 140 mil toneladas no ano (132 gramas/dia por aluno em 10 meses de ano letivo)”, explicou.

Lucro aos produtores

Os produtores de arroz conseguiram recuperar margens de lucro na safra 2019/20 após cinco safras seguidas de perdas, de acordo com levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), divulgado na última terça-feira.

Conforme o superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi, os preços do arroz neste ano foram positivos aos produtores, ao redor de R$ 104,00 no Rio Grande do Sul neste momento, o que ajudou a compensar os maiores custos registrados para a produção. “Cerca de 75% da produção foi comercializada até o momento”, pontua.

Rio Grande do Sul

O plantio do arroz para a safra 2020/21 atinge 98% da área no Rio Grande do Sul. Os trabalhos avançaram 1 ponto percentual na última semana. Em igual período do ano passado, atingiam 88%. A média para o período é de 91%. A sequência de dias de tempo seco no RS foi interrompida por chuvas que ajudaram no desenvolvimento dos cultivos e na implantação final das lavouras, que já chega a 98%.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA