Mercado de soja deve iniciar semana ainda em ritmo lento

253

     Porto Alegre, 14 de dezembro de 2020 – O mercado brasileiro de soja inicia a semana sem grandes alterações no cenário. A tendência é de mais um dia de poucos negócios e de preços em baixa, resultado da falta de produto e de interesse dos negociadores. O dólar cai e Chicago registra alta. O clima segue na atenção do mercado.

     O mercado travou nas negociações da sexta-feira. Os preços permaneceram inalterados e nominais. Chicago e dólar tiveram altas moderadas, sem motivar os negociadores. Os produtores seguem com as atenções todas voltadas para a finalização do plantio.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 140,00. Na região das Missões, a cotação permaneceu em R$ 140,00. No porto de Rio Grande, o preço estabilizou em R$ 143,00.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço ficou em R$ 140,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 145,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca recuou de R$ 144,00 para R$ 143,00. Em Dourados (MS), a cotação ficou em R$ 139,00. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 137,00.

PRODUÇÃO

* A produção brasileira de soja em 2020/21 deverá totalizar 132,498 milhões de toneladas, com elevação de 5,5% sobre a safra da temporada anterior, que ficou em 125,619 milhões de toneladas. A estimativa foi divulgada por SAFRAS & Mercado. No dia 30 de outubro, data do relatório anterior, a projeção era de 133,52 milhões de toneladas.

* Com o plantio se aproximando do final, SAFRAS indica aumento de 2,9% na área, estimada em 38,415 milhões de hectares. Em 2019/20, o plantio ocupou 37,347 milhões de hectares. O levantamento indica que a produtividade média deverá passar de 3.380 quilos por hectare para 3.466 quilos.

PLANTIO

* O plantio da safra nova de soja 2020/21 do Brasil está em 93,5% da área total esperada até o dia 11 de dezembro. A estimativa parte de levantamento de SAFRAS & Mercado.

* Na semana anterior, o índice era de 88,9%. Os trabalhos estão levemente atrasados em relação ao ano passado, quando 94,2% da safra já estava plantada, e também atrás da média normal para o período, que é de 94,3%.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em janeiro operam com alta de 0,84%, cotados a US$ 11,70 1/4 por bushel.

* As preocupações com a situação climática no Brasil seguem dando sustentação aos contratos.

PREMIOS

* O prêmio em Paranaguá para dezembro ficou em 250 a 350 pontos acima de Chicago. Para fevereiro, o prêmio é de 97 a 101 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra desvalorização de 0,23% a R$ 5,037.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em alta. Xangai, +0,66%. Tóquio, +0,3%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +1,15%; e Londres, +0,35%.

* O petróleo opera com ganhos. Janeiro do WTI em NY: US$ 47,06 o barril (+1,05%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,49%, a 90,53 pontos.

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 13hs.

– Resultado da balança comercial brasileira nas duas primeiras semanas de dezembro – Ministério da Economia, 15hs.

—-Terça-feira (15/12)

– China: A produção industrial de novembro será publicada na noite anterior pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido:  A taxa de desemprego do trimestre até outubro será publicada às 4h pelo departamento de estatísticas.

– O BC divulga às 8h a ata da reunião mais recente do Comitê de Política Monetária (Copom).  

– A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga às 8h os dados do Indice Geral de Preços – 10 (IGP-10) referentes a dezembro.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Nova estimativa para a safra brasileira de cana-de-açúcar -Conab, 9hs.

– Coletiva de final de ano sobre o andamento da safra 2020/21 de cana-de-açúcar – UNICA, 10hs.

– EUA: Os dados sobre a produção industrial em novembro serão publicados às 11h15 pelo Federal Reserve.

– Esmagamento de soja nos EUA em novembro – NOPA, 14hs.

– Estoques de café de novembro nos EUA – GCA, 17hs.

—–Quarta-feira (16/12)

– Japão: A balança comercial de novembro será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças.

– Reino Unido:  O índice de preços ao produtor de novembro será publicado às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido:  O índice de preços ao consumidor de novembro será publicado às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Eurozona: A balança comercial de outubro será publicada às 7h pela Eurostat.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: A decisão de política monetária de dezembro será publicada às 16h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (17/12)

– Eurozona:  A leitura final do índice de preços ao consumidor de novembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– O BC divulga às 8h o relatório trimestral de inflação

– Reino Unido:  A decisão de política monetária será publicada às 9h pelo Banco da Inglaterra.

– Estimativa para a safra de café brasileira – Conab, 9hs.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (18/12)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de novembro será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– Japão: A decisão de política monetária será publicada na madrugada pelo Banco do Japão.

– Reino Unido:  As vendas no varejo de novembro serão publicadas às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha:  O índice de preços ao produtor de novembro será publicado às 4h pelo Destatis.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Levantamento sobre a evolução do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA