Exportações de carne de frango do RS até novembro crescem 18,6% – ASGAV

800

     Porto Alegre, 21 de dezembro de 2020 – A avicultura de corte do RS exportou 617,934 mil toneladas de carne de frango entre janeiro e novembro deste ano, registrando crescimento de 18,6% comparado com volumes exportados no mesmo período do ano anterior. Em receita as exportações avícolas gaúchas atingiram um faturamento de US$ 834,852 milhões, com um aumento de 2,9% também sobre igual período de 2019.

     No comparativo de novembro deste ano com o mesmo mês do ano passado, as exportações de carne de aves do estado registraram avanço de 7,5% em volumes, passando de 54,033 mil toneladas no ano passado para 58,098 mil toneladas neste ano. Em receita, que atingiu US$ 76,299 milhões, houve um recuo de 7,7% frente aos US$ 82,685 milhões obtidos em outubro de 2019.

     “As exportações de carne de frango e industrializados do RS no montante apurado neste ano em volumes e receitas sinalizam recuperação do desempenho frente há anos anteriores. Precisamos evoluindo para garantir competitividade”, o presidente executivo da ASGAV/SIPARGS, José Eduardo dos Santos.

     Na análise da ASGAV, o comportamento das exportações gaúchas de carne de frango no período de janeiro à novembro deste ano, continua revelando recuperação ante as perdas de 2019. Porém, com efeitos da pandemia, cotações de grãos e outros entraves, o setor mantém estado de alerta no controle da produção, tanto de carnes quanto de ovos.

     No setor de ovos a situação também remete para necessidade de revisão do plano de produção para atenuar os impactos do alto custo de produção.

     O atual quadro mercadológico para carne de aves e ovos é delicado e enfrenta um movimento de aumento fora do normal, de 99% no preço do milho e de 110% de aumento no preço do farelo de soja nos últimos 12 meses.

     As exportações de ovos não seguem mesmo caminho da carne de frango e registram queda de 48,7% neste período apurado de 2020 comparado com o mesmo período do ano anterior. Foram exportadas neste ano 1.194 toneladas, contra 2.328 toneladas no mesmo período de 2019, seguido por queda na receita cambial de 20,8%. As informações partem da ASGAV.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA