Mercado de milho deve manter cenário calmo nos negócios no Brasil

374

     Porto Alegre, 21 de dezembro de 2020 – O mercado brasileiro de milho deve manter um ritmo enfraquecidos nos negócios, com muitas empresas já paralisadas devido ao final de ano. No cenário internacional a Bolsa de Chicago opera em queda, seguindo outros mercados, em meio a um movimento de aversão ao risco.

     Na sexta-feira (18), o mercado brasileiro de milho encerrou a semana com estabilidade nas cotações. E o cenário não foi alterado, com menor interesse do comprador, com muitas empresas já fora de atividade diante das festividades de final de ano. Assim, o ritmo seguiu lento a comercialização.

     No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 71,00/76,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço em R$ 70,00/74,00 a saca.

     No Paraná, a cotação ficou em R$ 72,00/74,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 74,00/78,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 76,00/78,00 a saca.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 81,00/84,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 70,00/73,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 67,00 – R$ 70,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 64,00/67,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em março operam a US$ 4,32 por bushel, com queda de 5,50 centavos de dólar, ou 1,25%, na comparação com o fechamento anterior.

* O mercado é impactado pelo recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no Reino Unido, após uma variante mais contagiosa levar o governo a implementar medidas restritivas mais duras, com novos confinamentos, o que contamina o petróleo e as bolsas da Europa – respingando nas commodities agrícolas em geral.

* Na sexta-feira (18), os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 4,37 1/2, com alta de 5,00 centavos, ou 1,15%, em relação ao fechamento anterior.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra valorização de 2,02% a R$ 5,1870.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,76%. Tóquio, -0,18%.

* As principais bolsas na Europa operam em baixa. Paris, -2,66%; e Londres, -2,32%.

* O petróleo opera em baixa. Janeiro do WTI em NY: US$ 46,97 o barril (-4,33%).

* O Dollar Index registra alta de 0,66%, a 90,61 pontos.

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 13hs.

– Resultado da balança comercial brasileira nas três primeiras semanas de dezembro – Ministério da Economia, 15hs.

—-Terça-feira (22/12)

– Reino Unido:  A segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2020 será publicada às 4h pelo departamento de estatísticas.

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor – 15 (IPCA 15) referentes a dezembro.

– EUA: A terceira leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2020 será publicada às 10h30 pelo Departamento do Comércio.

—–Quarta-feira (23/12)

– Japão: A ata da reunião de política monetária de outubro será publicada na noite anterior pelo Banco do Japão.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

—–Quinta-feira (24/12)

– Véspera de Natal.

—–Sexta-feira (25/12)

– Natal.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA