Grandes safras devem pressionar preços globais do açúcar em 2021

223

     Porto Alegre, 30 de dezembro de 2020 – A perspectiva de boas safras de açúcar nos principais players globais deve manter os preços do açúcar sob pressão em 2021, ou pelo menos conter avanços significativos. O analista de açúcar e etanol da Consultoria SAFRAS & Mercado, Maurício Muruci, salienta que tem chovido bem na principal região canavieira do Brasil nas últimas semanas, o que garantirá, segundo ele, condições plenas de desenvolvimento e maturação para as plantas com vistas à safra 2021/22, que iniciará oficialmente na região Centro-Sul em abril.

     “Muito se falou sobre uma possibilidade de quebra diante das poucas chuvas do período de inverno. Mas a situação se normalizou e essa quebra efetivamente não vai acontecer. A entressafra na principal região canavieira está sendo bastante chuvosa. Ao mesmo tempo, na Índia, a produção de açúcar da atual safra 2020/21 deve totalizar entre 35 e 36 milhões de toneladas, resultado de um regime de chuvas de monção muito acima das médias históricas. Já na Tailândia, os primeiros números de safra, que apontam produção de 9 milhões de toneladas, devem ser ajustados para 12 milhões de toneladas, igualmente em função de chuvas favoráveis”, aponta Muruci.

    Ao mesmo tempo, a pandemia do novo coronavírus, já na sua segunda onda em locais como a Europa e os Estados Unidos, tende a afetar o consumo de combustíveis, levando as usinas de açúcar e etanol do Brasil a continuar focadas na produção do adoçante, ajudando a inchar a oferta global. “E isso vai manter os preços internacionais do açúcar pressionados para baixo ao longo de 2021”, enfatiza o analista da SAFRAS & Mercado.

    De forma preliminar, a SAFRAS & Mercado estima que a região Centro-Sul deve moer 612 milhões de toneladas de cana em 2021/22 (abril-março), na comparação com as 610,65 milhões de toneladas projetadas para 2020/21. No total, o Brasil deve colher 668 milhões de toneladas de cana no próximo ciclo, contra 665 milhões de toneladas em 2020.

Produção mundial

    A produção mundial de açúcar em 2020/21 deverá totalizar 181,866 milhões de toneladas, de acordo com estimativa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Conforme o USDA, o consumo total de açúcar deverá atingir 173,760 milhões de toneladas em 2020/21. Haverá, então, segundo o USDA, um superávit de oferta de 8,106 milhões de toneladas na temporada 2020/21, contra um déficit de 4,756 milhões de toneladas na temporada anterior.

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA