Mercado de café deve perder ritmo nesta quarta

218

    Porto Alegre, 20 de janeiro de 2021 – A tendência é de um dia mais calmo no mercado interno de café. Os preços tendem a cair, acompanhando dólar e Nova York. Mas em menor proporção, tendo em vista a retração do comprador e a necessidade do vendedor.

     O mercado teve uma terça-feira de preços firmes, apesar do fechamento em baixa do arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). As perdas finais do café em NY foram reduzidas, o que contribuiu para o suporte das cotações no Brasil, até porque o dólar compensou a queda da bolsa.

     O dia foi mais movimentado nos negócios, com mais vendedores. E as cotações foram sustentadas pela necessidade dos compradores, sobretudo para cafés mais finos e com certificado. O vendedor percebendo isso dosa a oferta, o que traz ainda maior sustentação aos preços. Assim, os arábicas de melhor qualidade avançaram, enquanto os demais cafés tiveram maior estabilidade.

     No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação terminou o dia em R$ 635,00/640,00, contra R$ 630,00/635,00 de ontem. No cerrado mineiro, arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 645,00/650,00, no comparativo com R$ 640,00/645,00 anteriormente.

     Já o café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 430,00/435,00, estável. O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, teve preço de R$ 410,00/415,00 a saca, sem

mudanças.

EXPORTAÇÕES

* Após fechar 2020 com recorde nos embarques totais de café, de 44,5 milhões de sacas (somando café verde e industrializado), o Brasil deve manter um ritmo firme em suas exportações no primeiro semestre de 2021. A avaliação e o recado foram dados pelos dirigentes do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) em coletiva on line à imprensa nesta segunda-feira, quando foi divulgado o balanço dos embarques de café no ano fechado 2020 e de dezembro.

* Segundo o diretor-técnico do Cecafé, Eduardo Heron Santos, entre janeiro e agosto o Brasil tem condições de abastecer o mercado tranquilamente, independente de como estaremos com a pandemia. “Temos um setor muito competente”, destacou. O presidente do Cecafé, Nélson Carvalhaes, disse que contamos com café suficiente para nossos embarques.

* Questionado sobre se há preocupação no setor exportador com a menor safra do Brasil prevista para 2021, Carvalhaes disse que prefere não arriscar ou estimar o tamanho da safra que o Brasil colherá em 2021. “É muito cedo, temos que esperar até pelo menos março para ter uma ideia melhor”, comentou. Mas confia que os embarques seguirão firmes.

* O diretor-geral da entidade, Marcos Matos, destacou que a demanda pelo café brasileiro segue aquecida. E salientou que o Brasil é o país que mais repassa preço FOB ao produtor de suas exportações.

* O Cecafé apontou a importância da participação do Brasil no mercado mundial de café. “De cada 3 xícaras de café consumidas no mundo, mais de uma é de café produzido no Brasil”, afirmou o presidente da entidade, Nélson Carvalhaes. A participação do Brasil vem crescendo nas exportações mundiais, tendo subido de 30,9% em 2019 para 34,1% em 2020.

NOVA YORK

* Os contratos com entrega em março registram desvalorização de 1,14% na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE), cotados a 125,75 centavos de dólar por libra-peso.

* A posição março fechou a 127,15 centavos de dólar por libra-peso, com queda de 1,00 centavo, ou de 0,8%.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com desvalorização de 0,09%, cotado a R$ 5,34.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, +0,47%. Tóquio, -0,38%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, +0,33%; e Londres, -0,05%.

* O petróleo opera em alta. Março do WTI em NY: US$ 53,64 o barril (+1,24%).

* O Dollar Index registra alta de 0,03%, a 90,52 pontos.

AGENDA

– Definição da taxa Selic – BC/Copom, depois do fechamento do mercado.

—–Quinta-feira (21/01)

– Japão: A balança comercial de dezembro será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças.

– Japão: A decisão de política monetária será publicada na madrugada pelo Banco do Japão.

– Atualização para a estimativa de safra de café do Brasil – Conab, 9hs.

– Eurozona:  A decisão de política monetária será publicada às 9h45 pelo Banco Central Europeu (BCE).

– Números mensais sobre as lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (22/01)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de dezembro será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 13h0 pelo Departamento de Energia (DoE).

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA