Compras de fundos fazem soja para março subir mais 2% em Chicago

161

     Porto Alegre, 26 de janeiro de 2021 – Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira com preços mais altos. Foi a segunda sessão de bons ganhos. Fatores técnicos trouxeram os fundos de volta ao mercado, após a queda de 7,5% acumulada na semana passada.

     Em termos fundamentais, o mercado encontra sustentação no atraso na colheita do Brasil, que deve adiar também as exportações nacionais. Com isso, a demanda, principalmente por parte da China, deve continuar focada nos Estados Unidos.

     Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com alta de 26,75 centavos de dólar por libra-peso ou 1,99% a US$ 13,70 1/4 por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 13,69 1/2 por bushel, com ganho de 26,75 centavos ou 1,99%.

     Nos subprodutos, a posição março do farelo subiu US$ 6,90 ou 1,6% a US$ 436,50 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em março fecharam a 43,91 centavos de dólar, com ganho de 0,97 centavo ou 2,25%.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA

Compras de fundos fazem março subir mais 2% em Chicago

     Porto Alegre, 26 de janeiro de 2021 – Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira com preços mais altos. Foi a segunda sessão de bons ganhos. Fatores técnicos trouxeram os fundos de volta ao mercado, após a queda de 7,5% acumulada na semana passada.

     Em termos fundamentais, o mercado encontra sustentação no atraso na colheita do Brasil, que deve adiar também as exportações nacionais. Com isso, a demanda, principalmente por parte da China, deve continuar focada nos Estados Unidos.

     Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com alta de 26,75 centavos de dólar por libra-peso ou 1,99% a US$ 13,70 1/4 por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 13,69 1/2 por bushel, com ganho de 26,75 centavos ou 1,99%.

     Nos subprodutos, a posição março do farelo subiu US$ 6,90 ou 1,6% a US$ 436,50 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em março fecharam a 43,91 centavos de dólar, com ganho de 0,97 centavo ou 2,25%.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA